DC Universe: Rebirth, o Renascimento do Espirito DC Comics

 Se você gosta de quadrinhos provavelmente ouviu falar em DC Universe: Rebirth (traduzindo Universo DC: O Renascimento), o quadrinho vem explodindo a cabeça de muitos DCnautas e promete um futuro promissor para a casa do Batman e Superman, cheio de simbolismo e trazendo de volta tudo que tornou o que a DC Comics é hoje, DC Universe: Rebirth irá te emocionar e fazer vibrar com cada página deste quadrinho.




 Universo DC: Renascimento é escrito pelo Geoff Johns (Superman: Origem Secreta, 52, Aquaman), diretor criativo da DC Comics que está deixando os quadrinhos para trabalhar na divisão de cinema da editora, Rebirth é seu ultimo quadrinho e seu legado, uma carreira brilhante encerrada com chave de ouro (digo isso porque provavelmente ele não voltará tão cedo a trabalhar com quadrinhos).

 É recomendável que antes de ler Rebirth você já ter lido as sagas Os Dias Finais de Superman (Superman #52) e A Guerra de Darkseid (Liga da Justiça #50) que colocam um ponto final nos Novos 52 (estes quadrinhos ainda não foram publicados aqui no Brasil pela Panini).

 Antes de mais nada eu preciso dizer que não sou daqueles que critica fervorosamente os Novos 52, eu voltei a ler quadrinhos graças aos Novos 52 e muita coisa boa apareceu por lá (muita coisa ruim também), a maior critica dos fãs da DC é que os Novos 52 apagaram tudo que existiu antes, todo o legado da editora foi deixado de lado e depois do Universo DC: Renascimento parece que tudo voltará a ser o que era antes, quem sabe até melhor, não custa sonhar alto.

DC sendo a boa e velha DC
 O enredo é cheio de metalinguagem, o protagonista da história é Wally West que ficou perdido no tempo e espaço após os eventos do Flashpoint (aqui no Brasil o arco foi chamado de Ponto de Ignição que deu origem ao reboot dos Novos 52), o herói tenta voltar o mundo e vê que está tudo diferente e ninguém mais se lembra dele, seus monólogos mesclam seus sentimentos com os dos fãs da DC e de sua equipe criativa, uma forma indireta da DC se desculpar pelas decisões tomadas nos Novos 52 e uma promessa de um futuro brilhante pela frente.

 O desfecho do quadrinho é de fazer chorar, fiquei muito animado para ler os quadrinhos que vão ser lançados, em principal os Novos Titãs que irá explorar mais esse arco do Wally West (e olha que os Novos Titãs nunca encheram meus olhos).


 O texto abaixo contém spoilers, leia por conta e risco.

 Como ficou claro no Rebirth e foi noticia nos últimos dias o universo de Watchmen será agora parte do universo DC, segundo a proposta de enredo, Barry Allen não foi o responsável por alterar a realidade e sim o Doutor Manhattan, ainda não sei se isso realmente irá funcionar mas tenho esperanças, Alan Moore que não deve estar nada satisfeito com tudo isso não é mesmo? Afinal de contas ele odeia tão pouco a DC Comics...